Damned

There's a hole in my soul
And a dark in my heart
Think I'm losing my mind
There's a pain in my brain
And I feel I could kill
You are all fucking blind
All my days waste away
And my nights are all fights
So hollow, my soul
I'm alone with no home
Asking why I can't die
Think I'm losing control

I hate the world of men
Of sickening greed and sin
A devil at black mass
Who prays behind stained glass

It's the thrill of the kill
And the speed that I need
When I push in the blade
Wear my sin like a skin
I'm a beast come unleashed
As my world starts to fade
I'm a slave to the grave
I have death in my breath
And I'm falling apart
Slake my thirst for the worst
Hang your hope on a rope
I have death in my heart

I hate the world of men
Of sickening greed and sin
A devil at black mass
Who prays behind stained glass

For what do we suffer?
Why do we live?
If not for our torments
We've nothing to give

No hope for the future
No hope for the past
Nothing is forever
Nothing ever lasts
Nothing to offer
And nothing to take
Except for the falseness
And life that we fake

There's a hole in my soul
And a dark in my heart
Think I'm losing my mind
There's a pain in my brain
And I feel I could kill
You are all fucking blind
All my days waste away
And my nights are all fights
So hollow my soul
I'm alone with no home
Asking why I can't die
Think I'm losing control

I hate the world of men
Of sickening greed and sin
A devil at black mass
Who prays behind stained glass
Where God is never home
And angels left alone
Where dreams have come to die
And we've long stopped asking why

Condenado

Há um buraco na minha alma
E um escuro no meu coração
Acho que estou perdendo a cabeça
Há uma dor no meu cérebro
E eu sinto que eu poderia matar
Vocês são todos cegos
Todos os meus dias desperdiçados
E minhas noites são apenas lutas
Tão oca, minha alma
Estou sozinho sem lar
Perguntando porque eu não posso morrer
Acho que estou perdendo o controle

Eu odeio o mundo dos homens
De ganância e pecado nauseante
Um demônio na massa negra
Que ora atrás de vitrais

É a emoção de matar
E a velocidade que preciso
Quando eu cravo a lâmina
Use meu pecado como uma pele
Eu sou uma fera desencadeada
Enquanto meu mundo começa a desaparecer
Eu sou um escravo do túmulo
Eu tenho morte em minha respiração
E estou desmoronando
Satisfazer minha sede pelo pior
Pendurar sua esperança em uma corda
Eu tenho morte no meu coração

Eu odeio o mundo dos homens
De ganância e pecado nauseante
Um demônio na massa negra
Que ora atrás de vitrais

Por que nós sofremos?
Por que vivemos?
Se não fosse pelos nossos tormentos
Não teríamos nada a oferecer

Nenhuma esperança para o futuro
Nenhuma esperança para o passado
Nada é para sempre
Nada é eterno
Nada a oferecer
E nada para levar
Exceto pela falsidade
E a vida que nós fingimos

É a emoção de matar
E a velocidade que preciso
Quando eu cravo a lâmina
Use meu pecado como uma pele
Eu sou uma fera desencadeada
Enquanto meu mundo começa a desaparecer
Eu sou um escravo do túmulo
Eu tenho morte em minha respiração
E estou desmoronando
Satisfazer minha sede pelo pior
Pendurar sua esperança em uma corda
Eu tenho morte no meu coração

Eu odeio o mundo dos homens
De ganância e pecado nauseante
Um demônio na massa negra
Que ora atrás de vitrais
Onde Deus nunca está em casa
E anjos foram abandonados
Onde os sonhos vão para morrer
E há muito tempo paramos de perguntar por que

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir