exibições 7.503
Foto do artista Ratos de Porão

Século Sinistro

Ratos de Porão


Século sinistro
O que vem pela frente
A merda de um câncer
A morte iminente
Com fome, sem água, sem casa
Na vala
Com internet ilimitada
Na fila com dor
Com perigo de vida
Chorando miséria
Com a cara sofrida
Gritando bem forte
Pedindo justiça
Com as mãos para o alto
Medo da polícia!

Século sinistro
Será o fim dos tempos?
Fodido na vida
Não é fingimento
Com ódio, com raiva
De alma lavada
Sentou o dedo
Três tiros na cara!
Futuro cinzento e sal na ferida
Negando a si mesmo
A honra perdida
A dignidade não tem um valor
O mundo é feito de ódio e terror
Não consigo respirar
Tá difícil de aguentar
Não posso mais esperar
Bum!

Século sinistro
Estamos perdidos
Na hora do caos
Não sobra feridos
Cova coletiva
Todos são iguais
Na fila do abate
Como animais
Pedindo perdão
A quem possa dar
Amordaçado
Não se pode falar?
Com as mãos amputadas
Tentando lembrar
Um nome de santo
Para se rezar
Não consigo respirar
Tá difícil de aguentar
Não posso mais esperar
Bum!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir