tradução automática via Revisar tradução

Culpo a Dios

Mírale, ocho años quizá no más
Es el rey, nunca duda al matar
Negra piel, en su aldea no destacó
Fue después, cuando solo se oyó su voz

Sale de la oscuridad
Él siempre llega el primero
Otro poblado arrasar

Nadie merece vivir
Gritan los niños guerreros
No tienen miedo a morir

Levantó la cabeza, no pudo más
Ese sol no concede el perdón
Vio brillar algo extraño muy cerca de él
Se lanzó sin pensarlo a por él

Entre basuras estás
Es uno más entre miles
Niños y ratas ya ves

No saben que existes tú
Tú y tu cómoda vida
Él nunca pudo elegir

No tiene más
No puede más

Culpo a Dios por herir su corazón
Por hacerles insensibles al dolor
Culpo a Dios ¿a quién culparé si no?
Implacable juez verdugo y creador

Entre basuras estás
Es uno más entre miles
Niños y ratas ya ves

No saben que existes tú
Tú y tu cómoda vida
Él nunca pudo elegir

No tiene más
No puede más

Culpo a Dios por herir su corazón
Por hacerles insensibles al dolor
Culpo a Dios ¿a quién culparé si no?
Implacable juez verdugo y creador

Culpo a Dios por herir su corazón
Por hacerles insensibles al dolor
Culpo a Dios ¿a quién culparé si no?
Implacable juez verdugo y creador

Culpo a Dios por herir su corazón
Por hacerles insensibles al dolor
Culpo a Dios ¿a quién culparé si no?
Implacable juez verdugo y creador

¡Culpo a Dios!
Culpo a Dios

Eu culpo a Deus

Olhe para ele, oito anos talvez você não vá
Ele é o rei, ele nunca hesita em matar
Pele negra, na sua aldeia não se destacou
Foi mais tarde, quando apenas sua voz foi ouvida

Sai da escuridão
Ele sempre chega primeiro
Outra devastação da cidade

Ninguém merece viver
Os filhos de ferreiros gritam
Eles não têm medo de morrer

Ele levantou a cabeça, ele não podia mais
Aquele sol não concede perdão
Ele viu algo estranho brilhar muito perto dele
Ele se jogou sem pensar para ele

Entre o lixo você é
É mais um entre os milhares
Crianças e ratos, você vê

Eles não sabem que você existe
Você e sua vida confortável
Ele nunca poderia escolher

Ele não tem mais
Ele não pode mais

Eu culpo a Deus por ferir seu coração
Ao torná-los insensíveis à dor
Eu culpo a Deus, quem eu culpo?
Implacável como carrasco e criador

Entre o lixo você é
É mais um entre os milhares
Crianças e ratos, você vê

Eles não sabem que você existe
Você e sua vida confortável
Ele nunca poderia escolher

Ele não tem mais
Ele não pode mais

Eu culpo a Deus por ferir seu coração
Ao torná-los insensíveis à dor
Eu culpo a Deus, quem eu culpo?
Implacável como carrasco e criador

Eu culpo a Deus por ferir seu coração
Ao torná-los insensíveis à dor
Eu culpo a Deus, quem eu culpo?
Implacável como carrasco e criador

Eu culpo a Deus por ferir seu coração
Ao torná-los insensíveis à dor
Eu culpo a Deus, quem eu culpo?
Implacável como carrasco e criador

Eu culpo a Deus!
Eu culpo a Deus

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Enviar