Caleb

There is a man in this world who has never smiled
You may know his tragedy, the later years by heart
In the beginning there was a mother, father and a child
A troubled little silent boy whose life they were to destroy
Known to us from this day on like his father, Caleb

His mother came up with, such a clever way to save the day with a little white lie
He thinks he missed the point back then, but now he's grown to understand it, in a way

Father said I'm sorry only once, as I remember
The words were not meant to hurt, only destroy you, my stupid son
One person can make a difference, sometimes
Just turn his head when the kid is still and has a weak neck

Smiled at his funeral, happy you're dead
All his solutions, it seemed, were only problems in disguise
Glueing on his drinkin' face, got ready to erase another day

Mother was yet confident, although they had it tight, taught her son
At the end of every tunnel's a little light
It wasn't a lie, it was her hope, that everything would be fine one day
He can fulfill his every dream, I'm happy as long as he's not

I hate it and fear can't face it
The child is not right, he's my greatest shame

Go out, create thunder, and stand right under
That old apple tree
Where dead snakes let him feed on those

Lost hopes, all those kind words could hurt him even more, now
Somehow, lost one more way back home

Out on the lake, he rows towards a monster he should've been running away from, years ago
The past had made him blind to the way he'd turned the pain into a way of life

Followed his father, tucked him in, Caleb knows the trade
He's the portrait of a man his mother drew to hate forever
She was a beast, a deadly saint, wrong in many ways
Wanted to keep up the charade, until the end waltzing together

Over the hills, under the sea
Fighting the will, whole Universe
Why does a man driving a hearse
Live in fear, Gift and a Curse

Taking 'em out, taking 'em all
Shooting the wall, over and out
When nothing moves, all's well
A decision he can find a way to live with

And dried up flowers are so beautiful
And it applies to all things living, and dead
For that I serve my time... In my suite in Hell

Now I ring the bell to tell the world
I'm ready when they bring out the soon to be dead against the wall
Oo-oo-ooo
This necessary evil has no heart
Ooo-oo-ooo
Flowers and people he will now enlace
A price he must pay serving a cold
Whatevergod

Caleb

Há um homem neste mundo que nunca sorriu
Você deve conhecer sua tragédia, os últimos anos, de coração
No início, havia uma mãe, um pai, e uma criança
Um pequeno menino silencioso e pertubado, cuja vida eles destruíram
Conhecido para nós deste dia em diante, por seu pai, Caleb

A mãe dele encontrou um meio tão esperto de salvar o dia com uma mentira pequena e inocente
Ele pensa que não entendeu naquela época, mas agora ele cresceu para entender, de certa forma

Pai disse Me desculpe apenas uma vez, que eu me lembre
As palavras não tinham a intenção de ferir, apenas destruir você, meu estúpido filho
Uma pessoa pode fazer a diferença, as vezes
Apenas torça sua cabeça enquanto ainda é uma criança e tem um pescoço frágil

Sorriu no funeral dele, feliz que você esteja morto
Todas as suas soluções, aparentemente, eram apenas problemas disfarçados
Juntando seu rosto bêbado, estava pronto para apagar outro dia

Mãe estava ainda confiante, apesar das dificuldades deles, ensinou seu filho
Que ao fim de cada túnel há uma pequena luz
Não era uma mentira, era sua esperança, que tudo ficaria bem um dia
Ele pode realizar cada sonho dele, eu sou feliz enquanto ele não for

Eu odeio e temo não encarar
A criança não é normal, ele é minha maior vergonha

Saia, crie trovão, e fique bem embaixo
Daquela velha macieira
Onde cobras mortas o deixam se alimentar

Esperanças perdidas, todas aquelas palavras bondosas poderiam feri-lo ainda mais, agora
De algum modo, perdeu mais um caminho de volta para casa

Fora no lago, ele rema em direção a um monstro que ele deveria estar fugindo, anos atrás
O passado o deixou cego para de maneira que ele transformou a dor num meio de vida

Seguiu seu pai, o dobrou, Caleb sabe a troca
Ele é o retrato do homem que sua mãe odiará para sempre
Ela era uma besta, uma santa mortal, errada de muitas formas
Queria manter a charada, até o fim valsando juntos

Além das Colinas, abaixo do mar
Lutando a vontade, todo o Universo
Porque um homem dirige o ataúde
Viva em temor, dom e maldição

Acabando com eles, acabando com todos
Atirando a parede, repetidamente
Quando nada se move, tudo está bem
Uma decisão que ele pode encontrar um modo de viver com

E flores secas são tão belas
E isso se aplica a todas as coisas vivas, e mortas
Para isso eu sirvo meu tempo... Em minha suite no Inferno

Agora eu toco o sino para dizer ao mundo
Estou pronto quando eles trouxerem o que estará morto em breve contra a parede
Oo-oo-ooo
Esse mau nescessário não tem coração
Ooo-oo-ooo
Flores e pessoas ele irá agora entrelaçar
Um preço que deve pagar servindo a um frio
Deus qualquer

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Tony Kakko · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lucas, Traduzida por Hadassa, Legendado por Giovanni
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.