O véu rasgou, pelo sangue posso entrar
Na tua presença
Sacerdote sou, livre acesso tenho
Foi pelo teu amor
Foi pelo teu amor

O véu rasgou, pelo sangue posso entrar
Na tua presença
Sacerdote sou, livre acesso tenho
Foi pelo teu amor
Foi pelo teu amor

A terra tremeu, sepulcros se abriram
Nada me separa mais de ti
A morte venceu, as rochas se fenderam
Ninguém pode costurar o véu

Hoje eu tenho livre acesso
Hoje eu tenho livre acesso
Ao Pai
Ao Pai

Hoje eu tenho livre acesso
Hoje eu tenho livre acesso
Ao Pai
Ao Pai

A terra tremeu, sepulcros se abriram
Nada me separa mais de ti
A morte venceu, as rochas se fenderam
Ninguém pode costurar o véu

Hoje eu tenho livre acesso
Hoje eu tenho livre acesso
Ao Pai
Ao Pai

Hoje eu tenho livre acesso
Hoje eu tenho livre acesso
Ao Pai
Ao Pai

E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E é a cor do sangue dele

E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E é a cor do sangue dele

E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E é a cor do sangue dele

E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E o que era cinza, hoje tem cor
E é a cor do sangue dele
E é a cor do sangue dele

Hoje eu tenho livre acesso
Hoje eu tenho livre acesso
Ao Pai
Ao Pai

Hoje eu tenho livre acesso
Hoje eu tenho livre acesso
Ao Pai
Ao Pai

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir