V. L. Tamém Ama

exibições 166.192

É vida loka, muito amor, muito amor...
Cê tá ligado, você é o que precisa mais de amor.
O vida loka é o que vai pra guerra
Você vai pra guerra ... você é o vida loka
Então muito amor vida loka, muito amor.

Sexta a tarde, fecha o sinal
A garota para o carro,
Ao lado encosta outro carro,
Ela olha ...
É um vida loka de boné pra trás,
barba por fazer
Ele sorri para ela
Ela sorri para ele
Ele abaixa o vidro elétrico,
E ela também
Ele pede o telefone
Ela dá: 8121-5511 liga pra mim
O sinal abre, os dois partem
Logo que ela chega em casa, o telefone toca
É ele!
Ótimo papo gostam das mesmas coisas
Parece até que se conhecem a um tempão
Ele sugere que se encontrem sábado a tarde no shopping
Ela topa.
Vida loka também ama nego.


Amo de uma forma que não sei explicar
Sou revolução nego, eu vou tentar ... então
Aprendi na vida que os fraco não tem vez
Um dos vida loka vale deles tipo seis
Não vai ficá aí se lamentando se a mina não te quer
doidão, c sai andando.
Deixa ela pensá, que é pá que é modelo, que
a fantasia de princesa dura o tempo inteiro
Hoje ela tem 15 amanhã tem 16,
Passada a temporada ela vai ter 26.
Aí você vai vê nego, quá lé que é que é se ela é a guerreira
pra poder ser sua mulher

Cara é complicado essa vida
Mas aprendendo é que se ensina, ainda existe
boa gente, que vai a luta e segue sempre em frente
Tendo que enfrentar toda manhã e se preocupar com sua família.

Amar é complicado, pros fracos não tem vez
Um dos vida loka vale deles tipo seis
Só tenho que eu mereço, humildade vem do berço
Amor é só de mãe, pois de outro eu não conheço

Cara é complicado essa vida
Mas aprendendo é que se ensina, ainda existe
boa gente, que vai a luta e segue sempre em frente.
Tendo que enfrentar toda manhã e se preocupar com sua família

Amar é complicado né Jão, quem é que não gela
Olha que vem lá Boca é o Zé Ruela
Tá cá mina dele, modelo de favela
Tipo Vera Fish, oh quem ti dera
Acho que o cê só tá só com ela memu
Pq cê num trampa e num paga um veneno.
Eu queria vê se cê fosse operário
Dasse aquele trampo prá ganhá um só salário
Ela ía querer você, bem longe dela
O seu privilégio é ter um golf na favela

Eu não falo nada né Jão, fico na minha
Ele mesmo diz, essa aqui é minha mina
Mais vale um operário sem ela vai por mim
Do que um criminoso tano em cana e sozinho
Não sou mais que ninguém só quero alertar
Um dia eu também nego, passei por lá
Foi lá que eu notei, que o homem também chora
Quando a modelo de favela vai embora,
Ai só fica ele e a decepção pagando de mau mau abandonado na prisão.

Cara é complicado essa vida
Mas aprendendo é que se ensina, ainda existe
boa gente, que vai a luta e segue sempre em frente
Tendo que enfrentar toda manhã e se preocupar com sua família. Com sua família.
Cara é complicado essa vida...
Cara é complicado essa vida...
Mas aprendendo é que se ensina, ainda existe
boa gente, que vai a luta e segue sempre em frente...

Alô ... alô
Me desculpa, eu não queria que tudo acabasse assim
Me dá uma chance,
Fala comigo ...
Alô ... alô ...

As vezes a gente sente e fica pensando que tá amando.
E que encontrou tudo de bom que a vida poderia oferecer.
Até que a mulher que a gente ama vacila e põe tudo a perder...

Cara é complicado essa vida...Essa vida Essa vida....

Pé quente!
Aí, muito amor.
Este trabalho todo foi baseado em muito amor. Amor é importante.
Não é porque você é vagabundo que cê não deve amar. Se você não ama, cê não tem alma.
Mas firmeza total.
Aí! O objetivo do Trilha é sempre agradecer a Deus.
Tem um ditado que uma vez eu recebi numa carta, lá em Bernardes, do meu irmão, que falava que o homem sem Deus não é nada; e a gente adquiriu isso aí e colocou na nossa vida porque isso é uma verdade.
Então Deus, primeiro lugar, Deus.
Quero agradecer também a toda a minha família, minha família é grande, que eu sou um cara que eu sou bem-vindo na rua, e todas as pessoas da rua que gostam de mim se tornaram minha família.
Deus não faz acepção de pessoas, muito menos o cascão, então todos vocês são minhas famílias, então quero agradecer a todos vocês.
Sem palavras, sem citar nome, sem nada, porque seria inevitável não esquecer de ninguém.
Aí, Peso Moral, sua participação foi firmeza, logo mais, ó, Vida Loka Produções, que vai ser o primeiro trabalho chamado Trilha, o segundo vai ser Peso Moral.
Aí, Brown! O bagulho é loko, e cê tá ligado e cê fez parte do Trilha, cê pá nós é um cara muito importante, cê sabe disso, infelizmente, né, mano, nós tem uma coisa que nós também têm em particular que nós não gosta de expressar sentimento, porém cê tá ligado a importância que cê tem dentro do Trilha, graças a você, principalmente, o Trilha tem a força que tem hoje, e é desse jeito...
Quero agradecer todo mundo, todo mundo que fez parte do Trilha. Sem palavras.
Se eu for citar o Blue, KL Jay, o Edi Rock... é, cocão, cê é firmeza, cê sempre me incentivou, cê sempre falou quando tava bom as minhas letras novas.
E por outro lado, né, mano, tem que agradecer todo mundo, todo mundo que faz parte do Racionais... da Meire... da Meire ao último lá que às vezes não entra porque chega atrasado, chamado Marquinho, mas a gente tem que agradecer todos, sem palavra a todos porque, de uma certa forma, todos fizeram parte.
E se todos fizeram parte, né, mano, andou junto é porque serve.
E se serve, todo mundo se tornou uma família desbaratinada.
Quem me conhece tá ligado que é sem demagogia e sem hipocrisia.
Mas aí: sem palavras, sem palavras e sem palavras.
Esse é o trabalho do Trilha... todos os meus filhos, quando crescer, eu tenho certeza que terão orgulho.
Firmeza total.
Vagagundo nato.

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir