Foto do artista VG Beats

O Orgulho e o Rhitta, o Brutal e o Leviatã

VG Beats


Venha a mim Machado Rhitta
De encontro ao meu domínio
Tesouro Sagrado, imponente donzela amada pelo Sol
Que chegou pra fazer o extermínio

Escanor
Esse é o calor da minha rima
O leão encarnado, a muralha do Orgulho dos Sete Pecados
Aquele que está sempre acima

Então entra no clima, não me subestima
Que o Senhor do Sol vai mostrar pra que veio
Com a posse do Rhitta, aquele que irrita
Sou ante piedade, vou partir no meio

Dos Sete Pecados, o meu nível aumenta
Somente minha força que aqui me controla
Pra seres tão fracos como Mandamentos
Um deles deu pena que até dei esmola

Então junte a moeda que deixou cair
Antes que eu coloque sua cara no chão
Eu sei, meu tamanho faz virar covarde
Qualquer um que se denomina machão

Se entrar nesse jogo não vai desistir
Se o Sol eclodir não vai ser debochado
Em seu Mandamento prefere cair
Que sentir e ser morto pelo meu Machado

Você é tão fraco e eu sou tão forte
Vai tomar porrada de frente com o ogro
Nessa batalha a dor que sentir
Foi quando revidou meu ataque em dobro

Você é uma piada e eu sou a lenda
Segura esse shape, o monstro te atropela
O Rhitta massacra, uma força tão grande
Que a sua cabeça cai fora da tela

Corra que o monstro chegou!
Fazendo covardes e deuses sumir
Com a posse do Rhitta sou Lord Escanor
E Kratos, novo pesadelo de Odin

Pecado do Orgulho, temível leão
No topo das classes o mais forte humano
O meu pecado não teve perdão
Sinta a fúria de Kratos, o monstro espartano

Portador da graça, tenho a liderança
Verás minha fúria ao marcar meio dia
Eu fui enganado, busquei minha vingança
Sofreram com a ira do homem marcado

Sou o brilho do Sol, quente como vulcão
Esmagar seres fracos é até covardia
Guerreiro de Esparta, também Deus da Guerra
Sua morte vem com o regressar do Machado

Eu vivi como um guerreiro
Fui morto como um Deus
Renasci na profecia, quebrando os pilares do Olimpo
Trazendo declínio ao reinado de Zeus

Com a fúria espartana
Nem com a vingança fiquei satisfeito
Quando Ares ceifou minha família
Fazendo de mim um soldado perfeito

Seu maior defeito, seu erro na história
Trazendo ascensão do novo Deus da Guerra
Ciclope, Medusa, Sirene, Quimera
Deuses e Titãs eu fiz cair por terra

Minha lâmina ao banho de sangue
Inimigo por anos em punho foi anfitriã
Agora com meu novo cão de combate
A chama congelada, vem Machado Leviatã

Sem piedade e mais forte
Mais idade e mais sabedoria
Destruí a cultura da Grécia
E agora mudei pra outra mitologia

Com a cabeça mais fria
Mas sem paciência pra Deus negligente
O filho de Odin conheceu minha fúria
Com apenas 50% mais quente

Desmembro inimigos e monstros
Calo a boca daquele que mais esbraveja
Posso até dar uma surra no Thor
Mas trocou o Mjolnir num barril de cerveja

Musculatura e tamanho intimida
Se sobreviver vai ficar com sequela
Quando arrebento com a cara de Deuses
Com força que o sangue até jorra na tela

Corra que o monstro chegou!
Fazendo covardes e deuses sumir
Com a posse do Rhitta sou Lord Escanor
E Kratos, novo pesadelo de Odin

Pecado do Orgulho, temível leão
No topo das classes o mais forte humano
O meu pecado não teve perdão
Sinta a fúria de Kratos, o monstro espartano

Portador da graça, tenho a liderança
Verás minha fúria ao marcar meio dia
Eu fui enganado, busquei minha vingança
Sofreram com a ira do homem marcado

Sou o brilho do Sol, quente como vulcão
Esmagar seres fracos é até covardia
Guerreiro de Esparta, também Deus da Guerra
Sua morte vem com o regressar do Machado

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir