O amor é um escuro labirinto
Eu embarquei na calma triste de um trem
Atravessei manhãs perdidas por instinto
Como uma ave presa ao sonho de alguém

O sol viu
Dentro de mim
Eu dei a impressão de estar vivo
A dor riu
Nos trilhos sem fim
Não a tive intenção de iludir

Tô viajando em loucos descaminhos
Como uma gota d’água num absinto
Sem árvores, sem pouso, sem um ninho
Sou pássaro de um mundo indistinto

O sol cai
Dentro de mim
Eu finjo que sou seu abrigo
A dor ri
Nos trilhos sem fim
Não tenho noção de perigo

Lá fora a noite escura é o labirinto
Eu sinto pela dança errante do trem
Sou viajante de um caminho extinto
Como uma ave presa à falta de alguém

O sol ri
Dentro de mim
Eu sonho que sou seu amigo
A dor cai
Nos trilhos sem fim
Melhor que não durma comigo

(O amor são loucos descaminhos
Sem árvores, sem pouso, sem um ninho)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Vitor Ramil / Zeca Baleiro · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Marcos
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.