África, mama África
Fluiu de tuas entranhas
Uma raça forte, musical...
Embalada pelo som de atabaques e afoxés,
Abençoada por deuses e orixás
Restavas tu assim mãe África
Prenhe de inspiração e de esperança

Arrancada de teu seio,
Dispersa pelo mundo, minha mãe África;
Iluminaste o Brasil, a Jamaica,
Zonas outras também, musicais...
Incitando Zumbis, Marleys e tantos outros mais...
A cantar a esperança e a liberdade.

Hoje tantos te querem calar
Secar a tua fonte, matar o teu fulgor.
Não, não desista, não morra, não morra mãe África!
Aqui estamos poetas, atores, cantores...
Errantes esquecidos, amantes da paz,
Todos estamos aqui pra te preservar

Não, não morra mãe África!
Pois sem ti o mundo não cantará.
Não, não morra mãe África!
Pois só teu canto pode libertar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog