Ei alma aventureira
que andou pela vida inteira
fora do meu coração,
Tentando achar
a sua companheira,
Tudo ilusão passageira
desde a primeira ilusão,
Ei alma prisioneira
queimando imensa fogueira
no inferno da solidão,
Que ao se cortar no espinho da roseira
virou a porta bandeira da desilusão,
Ei alma brasileira
Tu não serás a primeira
a enlouquecer de paixão,
Ei alma seresteira
tu choras pela madeira do meu violão...

Ei alma aventureira
que andou pela vida inteira
fora do meu coração,
Tentando achar
a sua companheira,
tudo ilusão passageira
desde a primeira ilusão,
Ei alma prisioneira
queimando imensa fogueira
no inferno da solidão,
Que ao se coçar no espinho da roseira
virou a porta bandeira da desilusão,
Ei alma brasileira
Tu não serás a primeira
a enlouquecer de paixão,
Ei alma seresteira
Tu choras pela madeira do meu violão
Tu choras pela madeira do meu violão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro. Essa informação está errada? Nos avise.
Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts