A gente nasce no berço do interior
A gente cresce junto à natureza pura
Mas quer buscar na ambição de uma vitória
Uma história muitas glórias pobre imaginação

Ah que saudade do quintal da minha casa
Ah que saudade de uma vida que ficou
E as lembranças que marcaram meu passado
Se perderam no presente no progresso de ilusão

Se eu pudesse trocaria aquele tempo
Por este tempo violento que me envolve
Onde os homens correm como alucinados
Cada qual vendo seu lado
Cada qual querendo mais

Que bom seria
Se eu dormisse algum dia
E acordasse noutro dia
Novamente em meu quintal

Se eu pudesse voltaria ao meu passado
Para tentar fazer as coisas bem melhor
Sem fazer parte deste egoísmo louco
Que nos leva pouco a pouco
Para um trágico final

Que bom seria
Se eu dormisse algum dia
E acordasse noutro dia
Novamente em meu quintal

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir