Eu não nasci aqui
Nem me percebo aqui
Mas foi aqui onde eu lhe vi
Me encontrei o amor maior embriagador
Que Deus me concedeu me percebeu
São Paulo dos afetos tem seus braços abertos
Pra ter mais e risonhos
Aos que buscam na vida
A terra prometida realizar seus sonhos

São Paulo, bem querência
De mil raças e crenças
Com opção pelas fêmeas
De um coração gigante
Se abrindo ao imigrante
E sempre de mãos cheias
Lhes dando a esperança
Trabalho, amor, bonança
Muito além da grandeza
Da imaginação, da nossa fé
Que se então
Beleza do indizível
Aos olhos da paixão

São Paulo, canções e poemas
Origem dos temas
Os frades sagrados
São Paulo de histórias tão grandes
De heróis e valentes
Tão bravos e amados
São Paulo de oportunidades
Por caridades
Trabalho e suor
Orgulho troféu profundo
Não tem neste mundo
Outro igual ou melhor

São Paulo, por Deus, eu queria
Te dizer isto um dia com a minha emoção
Você é esta loco motriz como outro pais
Dentro desta nação
São Paulo meu muito obrigado
Teu solo é sagrado, sagrado é teu chão
Meu Deus, quanto mais te conheço
Maior meu apreço, minha gratidão

(Ah, São Paulo, orgulho e exemplo
Esplendor de um templo de força que é
E aqui fez brilhar Silvio Santos, Roberto
Agnaldo outros tantos
Caetano, Tom Zé chegados da velha Bahia
Trazendo a magia do Abaeté
São Paulo te recebeu menino um dia
Um pernambucano humilde sonhador
E que lhe deu guarida e aconchego
Trabalho emprego e um grande destemor
E então depois de crescido tornou-se muito conhecido
Com o que aqui aprendeu
Valente com a coragem e a cara
Chegou num pau de arara em São Paulo e venceu
Agora está aí o sertanejo pra quem o povo faz festejo
Aplaude e pede bis, nordestino de terra tão quente
É o senhor presidente deste maravilhoso país)

São Paulo, meu muito obrigado
Teu solo é sagrado, sagrado é teu chão
Meu Deus, quanto mais te conheço
Maior meu apreço, minha gratidão

Muito obrigado, São Paulo!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir