Estive doente
Doente de tudo
Dos olhos da boca
Dos nervos até
Dos olhos que viram
Mulheres perfeitas
Da boca que diz
Poemas em brasa
Dos nervos manchados
De fumo e café

Estive doente
Doente de tudo
Estou em repouso
Não posso escrever
Eu quero um punhado
De estrelas maduras
Eu quero a doçura
Do verbo viver

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir