Sonho Dourado

Alfredo Marceneiro

exibições 91

Eu tenho um sonho dourado
Sonho que minha alma quer
Que é morrer cantando o fado
Nos braços de uma mulher
É morrer cantando o fado
Nos braços de uma mulher

Que importa que digam mal
Do meu lirismo romântico
E que censurem o meu pecado
Amoroso sensual

Eu só desejo afinal
Uma boca rosicler
Ou então ouvir gemer
Uma guitarra em doce anel

É este um sonho tão belo
Sonho que a minha alma quer

As mais rudes penitências
Que a sorte me pode dar
É não poder alcançar
Do amor puras essências

Assim sofrendo inclemências
Ao ver-se repudiado
Meu coração magoado
Um só desejo inspira
É chorar ao som da lira
É morrer cantando o fado

Morrer dizendo os meus versos
É isto que peço a Deus
Envolvendo os olhos meus
Num sonhos lindos perversos

Beijos de lados diversos
Meu ser lascivo requer
E quando a morte vier
Gelar enfim o meu sangue
Eu quero expirar em sangue
Nos braços de uma mulher

Eu quero expirar em sangue
Nos braços de uma mulher

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir