Dores quase insuportáveis
A depressão quem nunca enfrentou
Noite quase interminável
As lágrimas não paravam de rolar

Ninguém imagina o que a gente passa
Ninguém imagina o que a gente sente
Às vezes, dá vontade de voltar ou parar

Só vê as fotos que a gente posta
Só vê os lugares que a gente canta
Mas ninguém vê a dor

É que nem tudo da pra contar
Mas, sinceramente, às vezes, dá vontade de parar
A dor é muito grande, o vento é muito forte (volta)

É que nem tudo da pra contar
Mas todo dia o inimigo vem nos afrontar
Dizendo é melhor voltar
Mas eu ouço uma voz

Eu te chamei pra guerrear
Sou o teu amigo, sou leão de Judá
Tu ta alistado para batalhar
Não é para se entregar
Ouço uma voz dizendo tudo isso
Dizendo: Filho, eu sou o teu amigo
Levante essa cabeça, não é pra parar
Eu te ajudo a chegar

Vai pra guerra, filho, que eu estou aqui
Vai me adorando, filho, que eu vou te ouvir
Levante a cabeça, que eu vou te ajudar
Nessa peleja tu não tem que pelejar

Atira pedra, que o gigante vai cair
Entra na cova, que o leão vai jejuar
Levante a cabeça, siga em frente, e não desista
Sou teu amigo e hoje estou aqui

Eu sou o teu amigo filho
Pode contar comigo
Sou teu amigo e hoje estou aqui

Eu sou o teu amigo filho
Pode contar comigo
Sou teu amigo e hoje estou aqui

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir