A-MI-RI - Eu vi os outros rir, minha raiva fluir me fez levantar
A-MI-RI - Eles tão mais pra "pode pôr" e querem gritar pode pá
A-MI-RI - Príncipe de gueto fi de Rainha comporta
A-MI-RI - Asé, malungo, isso realmente importa.

Bonito esperto com a cara de mal criado, vagabundo
Arranco do peito as palavra que pesa chumbo
Pra contribuir nos corre que dribla até bola
Resistência pelo que acredita de fibra quilombola
Na de brincar de ser moda, qualquer um se consagra
Tão verdadeiros quanto efeito de viagra!
(Canela magra) Motivo de sarro pra uns acomodado
Que graça tem fumar charuto apagado?
Subestimou tubaína e kisuco
Vai dar até dó, igual quando cês achou que o Chaves não ia pra Acapulco
Luto por raparo nas cláusula
Os omisso encosta e vale quilo de bosta, eles são TV à válvula
Num vou precisar dos verme pra ver reino
A prova disso é nóiz matar eles no flow sem treino
Uns brinca de Prince pras vadia achar fofo
Mas num vi um querer um nome desse crescendo em castelo de pau-a-pique mofo

Refrão

Era eu o pretinho vendo tudo do lado de fora
Dali se criou o que contraria a vida que os bico gora
Passo amor pra plateia igual Frank Sinatra
Mas se preciso direto na ideia igual funk do Catra
(Original) pesadão igual inox
Tão swing no flow que eu rimo mudo quer fazer beatbox
Não aplaudiu voz crespa igual cabelo
Deve ser doído bater palma com dor de cotovelo
E eu vejo várias profecias
Sem dar boi pra esses cara com complexo de Messias
Que choram de barriga cheia não são na veia
Não tão ligado que boi que não baba é aleijado
Do gueto pro mundo sente
Passei rente, dali faltou "tudo" pra virar bandido fi de crente
Ligeiro com essas vaca aí tudo
Mas rio onde tem piranha, noiz bebe água de canudo

Refrão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog