Às vezes fico à pensar e olhar sem falar
É como um mar a asma em meio ao movimento
É como estar sozinho por entre todos
É como saber tudo e não dizer nada

Por que devo falar? Ou mesmo dizer?
Se as palavras hoje em dia
São inúteis, os atos criminosos
Pra todo ato há uma culpa
Pra toda palavra uma disculpa
Sei que sei o que nunca perguntei
O que perguntei jamais saberei
Saberei...

A culpa somente culpa aqueles que de certo modo são
inocentes
Ou quem sabe por serem diferentes, partes de uma dor
A dor da culpa ainda dói
E corroi todo interior

Por que devo falar? Ou mesmo dizer?
Se as palavras hoje em dia
São inúteis, os atos criminosos
Pra todo ato há uma culpa
Pra toda palavra uma disculpa
Sei que sei o que nunca perguntei
O que perguntei jamais saberei
Saberei...wow.. Saberei......

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir