As músicas mais legais do Castelo Rá-Tim-Bum

Infantil · Por Pollyanna Dias

27 de Maio de 2019, às 07:00

Para quem teve as tardes da infância marcada pela magia do Castelo Rá-Tim-Bum, difícil é não se recordar com carinho das muitas referências musicais da série. Sendo um dos programas infantis de maior sucesso da televisão brasileira, completou 25 anos desde a estreia do seu primeiro episódio em maio de 2019.

Personagens da série Castelo Rá-Tim-Bum
Créditos: Divulgação

E aí, bateu uma saudadinha de entrar pelas portas mágicas do castelo? Morcego, ratazana, baratinha e companhia: está na hora da feitiçaria! Vem com a gente mergulhar na nostalgia dos grandes hits de uma das séries mais divertidas da TV brasileira!

Uma breve história do Castelo Rá-Tim-Bum

Exibido pela TV Cultura entre 1994 e 1997, o programa infantil conta a história de Nino, uma criança de 300 anos, que reside em um castelo com os tios, o feiticeiro e cientista Victor, e a bruxa Morgana, além de várias criaturas mágicas. A idade nada convencional do garoto faz com que ele não possa frequentar a escola. Na tentativa de fazer amigos, usa um feitiço que aprendeu com o tio e acaba conhecendo Pedro, Biba e Zequinha. Os três passam a frequentar o castelo e, juntos, vivem aventuras divertidas, musicais e educativas.

Biba, Nino , Zequinha e Pedro, personagens do Castelo Rá-Tim-Bum
Biba, Nino , Zequinha e Pedro, personagens do Castelo Rá-Tim-Bum / Créditos: Divulgação

Castelo Rá-Tim-Bum apresenta uma abordagem pedagógica e é parcialmente inspirado no programa educativo Rá-Tim-Bum. A série bruxa marcou gerações e segue sendo reprisada até hoje no Brasil e em mais dezesseis países latino-americanos.

Concebida por Cao Hamburger e por Flávio Souza, a série, com episódios de 30 minutos, contou com a direção de Anna Muylaert. As quatro temporadas incluem 90 episódios mais um especial, disponíveis, na íntegra, no YouTube. O canal do Castelo Rá-Tim-Bum conta, ainda, com diversas outras playlists legais. Vale a pena conferir!

Por trás da trilha sonora do Castelo Rá-Tim-Bum

Tchau, preguiça! Tchau, sujeira! Adeus cheirinho de suor… consegue continuar cantando os versos? Bom, se você faz parte da geração dos anos 1980 ou 90, provavelmente tem as músicas do Castelo Rá-Tim-Bum nos guardados da memória até hoje.

Na série, a música foi utilizada como ingrediente especial para unir as histórias fantásticas às temáticas didáticas e importantes. Enquanto algumas canções se relacionam com os personagens, como em Celeste, a Cobra e Caipora, outras buscam educar e informar, como em Lavar As Mãos e Que Som É Esse?. Arnaldo Antunes, André Abujamra e Hélio Ziskind estão entre os responsáveis pelas clássicas composições.

Lançada em 1995 pela Velas, a trilha sonora do programa foi, posteriormente, relançada pela Universal Music. O álbum conta com 18 faixas, um misto de músicas sobre as criaturas mágicas do castelo e algumas das mais tocadas.

CD com a trilha sonora do Castelo Rá-Tim-Bum
Capa do CD com a trilha sonora do Castelo Rá-Tim-Bum / Créditos: Divulgação

Se quiser conhecer outras músicas com viés pedagógico para ouvir com os pequenos, não deixe de conferir essas 12 músicas infantis que estimulam uma rotina saudável para as crianças.

As melhores músicas do Castelo Rá-Tim-Bum

Que tal relembrar os grandes sucessos da série? Vem com a gente mergulhar na nostalgia e matar um pouquinho da saudade do castelo bruxo mais brasileiro da história. Listamos, pra você, cinco hits. Confira!

1. Abertura

Composta por Abujamra em poucos instantes, a marcante música de abertura do Castelo Rá-Tim-Bum é, sem sombra de dúvidas, um hit chiclete que ressoa no imaginário do brasileiro que cresceu com a turminha do castelo. “Criei meio na brincadeira. Não teve pesquisa ou mágica. Foi uma coisa simples, fácil e gostosa de fazer. Para mim, isso é um presente, porque está na boca das pessoas até hoje”, revelou o artista em entrevista ao UOL.

Bum bum bum
Castelo Rá-Tim-Bum
Bum bum bum
Castelo Rá-Tim-Bum

2. Como Se Faz Disco?

A canção é de Wandi Doratiotto e, como o próprio nome diz, mostra como se faz um disco. E de forma lúdica e educativa. Como esse é um dos quadros da série, há diversas outras temáticas curiosas, como fazer macarrão, violão, pipa e muito mais.

Os músicos estão reunidos pra fazer um trabalho
Ó, estão testando os microfones
Olha aí, tá tudo pronto pra começar uma gravação
Vamos ver como se faz um disco?

3. Banho É Bom (Ratinho Tomando Banho)

Tomar banho é bom mesmo, mas ficou ainda mais divertido com essa clássica música do ratinho do Castelo Rá-Tim-Bum. Difícil é encontrar uma criança dos anos 1990 que nunca cantarolou essa canção de Hélio Ziskind no chuveiro.

Lava, lava, lava, lava
Lava testa, bochecha
Lava o queixo, lava coxa e lava até
Meu pé, meu querido pé
Que me aguenta o dia inteiro
E o meu nariz, meu pescoço
O meu tórax e o meu bumbum
E também o fazedor de xixi

As músicas do pequeno roedor tinham como objetivo incentivar cuidados com a higiene coletiva e com a saúde pessoal de forma leve e didática. Outras músicas do Ratinho Azul que valem a pena ouvir de novo: Escovando Os Dentes, A Lata de Lixo e Rap da Reciclagem.

Uma curiosidade: a série, inicialmente, havia programado exibir 16 esquetes do quadro. No entanto, o custo de US$ 3 mil por esquete fez com que a produção rodasse apenas quatro episódios.

4. Lavar As Mãos

Ter as mãos limpas é tão importante que existe até mesmo o Dia Mundial de Lavar as Mãos, celebrado no dia 15 de outubro. Ao redor do globo, governos e organizações sanitárias utilizam a data para incentivar a higiene com o objetivo de que essa simples ação faça parte do cotidiano de todos. Lavar As Mãos, de Arnaldo Antunes, explica isso de forma pedagógica para as crianças (e para os adultos também!).

Depois de brincar no chão de areia a tarde inteira
Antes de comer, beber, lamber, pegar na mamadeira
Lava uma (mão)
Lava outra (mão)
Lava uma
Lava outra (mão)
Lava uma
A doença vai embora junto com a sujeira
Verme, bactéria, mando embora embaixo da torneira

5. Que Som É Esse?

Nesse quadro, três passarinhos mostram instrumentos e suas diferentes sonoridades. Até mesmo o introdutor da cítara no Brasil, Alberto Marsicano, participou da gravação da música Que Som É Esse, oferecendo às crianças a possibilidade de conhecer o tradicional som do instrumento indiano.

Passarinho, que som é esse?
Que som, que som é esse?
Quem sabe o nome dele?
Este som assim é o som da cítara
Vem lá da Índia
Cítara

Certamente, um dos motivos pelos quais as músicas do Castelo Rá-Tim-Bum fizeram tanto sucesso é a forma inovadora em comunicar de maneira educativa e animada com as crianças da época. Ainda hoje é possível encontrar pela internet diversas versões feitas por adultos que foram telespectadores da série nos anos 1990.

Depois dessa viagem no tempo, deu vontade de voltar a ser criança e passar a tarde assistindo as aventuras de Nino e seus amigos? 😊 Vem relembrar com a gente as músicas do Castelo Rá-Tim-Bum!