Três noites

exibições 3.483

Há três noites que eu não durmo
Nem ao menos tenho sono
Há três noites que eu estou
sofrendo neste abandono
Faz três noites que eu passo
a chamar pelo seu nome
E ela não vem dar fim a esta dor que
me consome

Nesta noite fria e triste eu me sinto
tão sozinho
O meu pranto é um protesto à falta dos seus carinhos
Meus braços já estão vazios
Já não sentem seu calor
Nem o cigarro consegue acalmar a minha dor

Minha voz dentro da noite é um grito de agonia
Lamento desesperado outra dor que me encrucia
Em minhas horas de angústia até o silencio diz
o quanto estou sofrendo, o quanto sou infeliz

Entre as quatro paredes do meu quartinho tão triste
somente amargura vejo, somente a tristeza existe
A chuva cai ritimada castigando a minha janela
Até o vento parece murmurar o nome dela