Não deixei as idéias se perderem
Na escuridão da minha mente
As idéias são doces e claras
Mas o sentido se foi de repente

Há muito tempo os ventos da alegria
Não tomam o rumo do meu coração
Desde então só a chuva da agonia
Devastam toda e qualquer canção

Convença o sol a para de brlihar
Faça a chuva cair sem molhar
Diga ao vento que deixe de soprar
Faça o tempo simplesmente parar

E talvez eu não conte os segredos que eu sei
Talvez eu esqueça as mentiras que aguentei
Quem sabe um dia eu disfarce a dor
Quem sabe eu aprenda o que é o amor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Bruno Lopes / Jonathas Madeira · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Bruno
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.