Inventas tanta coisa boa
Eu inocente caio à toa
Sem ter noção

Prometes me dar uma casa, de madeira
Lá na lua em frente ao sol

É tão fácil
Me iludires quando
Sabes que eu
Só tenho olhos pra ti
Teu silêncio
É o juiz quanto mais
Me condena mais
Quero te ver

Outra vez

Por mais que a vida desista de mim
O meu castigo é viver preso a ti
Mesmo que eu morra ao tentar
Te mudar farei mesmo assim
Porque tu
És só tu
Porque tu
Farei mesmo assim
Porque és tu

É tão fácil
Me iludires quando sabes que eu so tenho olhos pra ti
Teu silêncio
É o juiz, e quanto mais me condena mas quero
Te ver
Outra vez

Por mais que a vida desista de mim
O meu castigo é viver preso a ti
Mesmo que eu morra ao tentar te mudar
Farei mesmo assim
Porque tu
Porque tu
Porque tu
Es so tu
Es so tu hee

Mesmo na solidão
Eu tento perceber o porquê da ilusão
Se só um está a sofrer
Entre a espada e o céu
Entre o céu e o que é meu
Sei que vou-me perder

Porque tu
És só tu
Porque tu

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Nelson Heleno e Calema. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por David. Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts