Um dia, meu pai chegou em casa
Nos idos de 63
E, da porta, ele gritou orgulhoso
Agora chegou a nossa vez!
Eu vou ser o maior, comprei um
Simca Chambord!

O inverno veio impedir o meu namoro no jardim
Mas a gente fugia de noite
Numa fissura que não tinha fim
Na garagem da vovó
Tinha o banco do Simca Chambord

Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord

Meu pai comprou um carro
Ele se chama Simca Chambord

E no caminho da escola eu ia tão contente
Pois não tinha nenhum carro
Que fosse na minha frente
Nem Gordini nem Ford
O bom era o Simca Chambord

O presidente João Goulart
Um dia falou na TV
Que a gente ia ter muita grana
Para fazer o que bem entender
Eu vi um futuro melhor
No painel do meu Simca Chambord

Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord
Fazendo Simca Chambord

Meu pai comprou um carro
Ele se chama Simca Chambord

Mas eis que de repente, foi dado um alerta
Ninguém saía de casa
E as ruas ficaram desertas
Eu me senti tão só
Dentro do Simca Chambord

Tudo isso aconteceu há mais de vinte anos
Vieram jipes e tanques
Que mudaram os nossos planos
Eles fizeram pior
Acabaram com o Simca Chambord!
Acabaram com o Simca Chambord

Eles fizeram pior
Acabaram com o Simca Chambord
Acabaram com o Simca Chambord

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Marcelo Nova. Essa informação está errada? Nos avise.
Revisões por 4 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog