vento sopra e a chuva cai de mansi__nho
E na aldeia, aos poucos, a rua de rios se encheu
Sem rumo vai navegando um pobre barqui___nho
Que com certeza foi de algum menino que dele esqueceu
Pobre barquinho Velho amiguinho, de papel
Vai, vai barquinho Triste e sem rumo como eu

O vento passa e a chuva já foi embora
E na aldeia, os rios de chuva o sol já secou
Vagando só pela estrada Eu vejo agora
Tudo o que resta de um pobre barquinho Que há pouco afundou
Pobre barquinho Velho amiguinho, de papel
Adeus, barquinho Triste e sem vida como eu

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir