exibições 2.067

Olá Olá (miúda)

Cebola Mol


Oh, tu és tão chata
Não vês que eu estou com uns amigos
Chega-te mais ali para além
Não deixas ninguém sossegado
Eu estava aqui tão contente
Até chegares tu rapariga
Viraste-te para mim e disseste

Olá, olá, olá
E disseste
Olá, olá, olá.
E disseste
Olá, olá, olá.
E disseste
Olá, olá, olá


Vai ali para o canto
Chega-te para o pé do lago
Não vás para o pé dos passadores
Deixa estar o cão sossegado
Estava um dia tão bonito
E tu tinhas de aparecer
Quando te vi a descer a rua
Chegaste ao pé de mim e disseste

Olá, olá, olá
E disseste
Olá, olá, olá.
E disseste
Olá, olá, olá.
E disseste
Olá, olá, olá


Não andes com o gato de rojo
Não atires gravilha aos pombos
Porta-te bem uma vez que seja na vida
Mas tu não desistes pois não miúda
Eu gosto tanto de viver
O dia-a-dia descansado
Até aquela altura chata
Em que chegas ao pé de mim e dizes

Olá, olá, olá
Em que tu chegas ao pé de mim dizes
Olá, olá, olá.
Em que tu chegas ao pé de mim e dizes
Olá, olá, olá.
Em que tu chegas ao pé de mim e dizes
Olá, olá, olá.
(Todos)
Olá, olá, olá

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog