Boboca e Bobão

Cezar e Paulinho

exibições 18.188

Cantando a terra, o gado, a plantação
Eram chamados de Boboca e de Bobão
Modas que cantam os dramas do coração
São simples coisas de Boboca e de Bobão

Cantando a terra, o gado, a plantação
Eram chamados de Boboca e de Bobão
Modas que cantam os dramas do coração
São simples coisas de Boboca e de Bobão

Tempos atrás, quem vivia no sertão
Por mais que fosse capaz
De fazer verso e canção
Não era ouvido nas cidades capitais
Não conseguia jamais
Mostrar que tinha valor

Porque as pessoas que diziam ter cultura
Não percebiam a doçura
Da toada tão singela
E que o caipira vivendo na natureza
Percebe mais sua beleza
Do que lendo sobre ela

Cantando a terra, o gado, a plantação
Eram chamados de Boboca e de Bobão
Modas que cantam os dramas do coração
São simples coisas de Boboca e de Bobão

Cantando a terra, o gado, a plantação
Eram chamados de Boboca e de Bobão
Modas que cantam os dramas do coração
São simples coisas de Boboca e de Bobão

Mas com o tempo, com muita luta e garganta
Alguns assim como planta
Cresceram tronco e raiz
Se espalharam, se encheram de grana e glória
Fizeram fama e história
Até fora do país

E hoje cantando a moda que era do campo
Pelo mundo em todo canto
Encantam suas canções
Seja na América, na China, na Europa
O Bobão e o Boboca
Vendem discos aos milhões

Cantando a terra, o gado, a plantação
Eram chamados de Boboca e de Bobão
Modas que cantam os dramas do coração
São simples coisas de Boboca e de Bobão

Cantando a terra, o gado, a plantação
Eram chamados de Boboca e de Bobão
Modas que cantam os dramas do coração
São simples coisas de Boboca e de Bobão

Sabe de quem são aquelas fazendas
Que a gente nem vê a lonjura do chão?
É do Boboca e do Bobão
Sabe quem tem desses carros importados
Barco de luxo e até avião?
É o Boboca e o Bobão

E o povo aqui da cidade
Sabe o que deve aprender no sertão
A ser que nem Boboca e Bobão

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir