Não quero me importar
Se as atitudes foram contra mim
A minha dor, meu ego cego, me fizeram ser assim
Não quero reclamar
Se a sorte me traiu feriu e partiu meu coração
E a solidão insiste
Insiste em me acompanhar

Mas vou, deixar a sorte e buscar o que eu acredito.
O que não me disseram se vai existir vou persistir
Ao acaso, por acaso, o amanhã
Não venha, mas, hoje eu vivi.
Ao acaso, por acaso,

Eu não tenho um amanhã, um amanhã
Mas hoje eu não estou nem ai
Porque me deixar levar, não vou
Porque eu não estou nem ai, é é
Porque eu não vou ligar...

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts