Nascido e criado no morro
Só pedi socorro quando o bicho pegou
Levando a vida com o meu gingado
Deixando de lado o que já passou
Comendo calado, para comer duas vezes
Entre as quatro paredes quem manda sou eu
Tudo bem, amanhã você pode ligar
Mas se alguém perguntar, nada aconteceu!

Eu não vou andar de mãos dadas com ninguém
Pois quem inventou a tal monogamia
Não conseguia dar conta de cem

Se duvida então aposte
Não há quem não goste de um bon vivant
Bote fé que não é questão de sorte
Meu santo é forte, eu rezo toda manhã
Quando eu estou frente a frente
Não há quem agüente, sempre saio por cima
Sorriso no rosto, gosto de mais uma
Não há mulher que me faça cair na rotina

Eu não vou andar de mãos dadas com ninguém
Pois quem inventou a tal monogamia
Não conseguia dar conta de cem

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir