Neste dia não tem sono, não tem sonho
Tenho palavras cheias de culpa
Pesadelos, desatinos
Por ser isso que me obrigam ser

Seu ser abominável criatura
Que destrói a doce alegria
Seu ser abominável criatura
Que destrói a doce alegria

Tenho que sair pra ser crucificado
Por palavras que me tomam e me queimam
Onde se esconde o ódio que domina
Onde se esconde

A mais sincera criatura se esconde
Afugentado de seu verbo arrasador
Incrível, exuberante doença humana
Que destrói a cada olhar ameaçador

Sei que sou problema
Que transpira a sincera agonia
Sei que sou problema
Que transpira a sincera agonia

Tenho que sair pra ser crucificado
Por palavras que me tomam e me queimam
Onde se esconde o ódio que domina
Onde se esconde

Com meus pedaços espalhados pelo chão
Como se eu fosse o culpado de tudo
Todos sofrem
Não vou sofrer por todos
Por ser um fraco que não possa suportar
Tenho q sair pra ser crucificado
Por palavras que me tomam e me queimam
Onde se esconde o ódio que domina
Onde se esconde

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir