Mandalas

Dalsin

exibições 6.682

Deixei a saudade no meu retrovisor
E acelerei só pra viver o que me esperava por lá
Pra uma gata eu prometi meu amor
Pra que nenhuma outra vadia tentasse me burlar

O campo de vista mostra a pista e o painel
As faixas brancas e um pedaço do céu
Eu abaixei o vidro pra deixar o mundo entrar, jão
A orla me pedindo, acelera cabron

A ilha é só coadjuvante no som
Quanto mais tento me ajustar, mais sinto os pés sem o chão
A nossa fuga é agora, sem novidade
Velha mania de sobressair originalidade

Eu to a pouco tempo, muito pouco tempo de ver o sol se por
Sentar no capô e apreciar o bem
O cheiro de mato e o maverick vermelho
Eu precisava respirar e o motor também

Regras são feitas pra quebrá-las
E as mandalas abeçoarão minha partida
Quantas cores posso pintá-las
E anjos se encarregarão de minha despedida

O mundo ta quase no fim, tu traz outro copo pra mim
Que eu não vou tentar achar saída
Quanto mais vejo os irmãos se matar por mim
Mais decido que não vim viver de alternativa

10 minutos atrasado, 10 quilos mais gordo
Portando os blaze mais foda
10 dias virado, 10 vezes mais fogo
E no rap, uma tonelada mais foda

Eu piso fundo na estrada vazia
Conheci alguém que me dizia: não para, vamo que vamo!
Ponteiro cola, coração no talo
Sinal avermelha mas não paro, avisa o vale que eu to voltando

Sorri calado levando o mérito
Sério jhow, michas caiam enquanto as línguas queimem
Deferindo rima igual facada no estéreo
Taurus na cinta eu vou pronto pra ferrar com o game.

Regras são feitas pra quebrá-las
E as mandalas abeçoarão minha partida
Quantas cores posso pintá-las
E anjos se encarregarão de minha despedida

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir