exibições 6.579
Foto do artista Dance Of Days

Inimigo Eu, Devorador de Pecados

Dance Of Days


Qual suicídio, com pedras nos bolsos
deixei afundar de uma vez
o retrato em que pintei minhas dores
com o próprio sangue
que dissolvi em mil lágrimas de ódio
e com pincéis que fiz de meus dissabores.

Escuro breu me diz que agora vai
saciar pra sempre o que jamais se satisfaz.
É o inimigo eu sei, e por ser tão ruim,
me salva de minhas próprias injurias

Refugio ingrato, apunhala de vez
esta crença maldita que me rasga as víceras
clamando vingança,
por tudo aquilo que passou,
por toda mágoa e rancor,
qual adagas, cravadas em sua couraça.

Tal corpo fraco insiste em me suspender
sobre memórias de não sei bem quem.
É o inimigo eu sei, e por ser tão ruim,
me salva de minhas próprias injurias.

deixo-te escorrer com a água imunda
que caminha em direção ao final
nas bocas perdidas e, calado,
abandono em ti as quimeras que, tolo,
agarrei qual abraço que me preendeu a vida.

Expressão pálida me deixa respirar
e busca teu algoz em qualquer outro lar.
É o inimigo eu sei, e por ser tão ruim,
me salva de minhas próprias injurias.

É o inimigo, eu sei quem sou.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir