exibições 245
Foto do artista Depoimento Ocular

Colapso Mental

Depoimento Ocular


Jesus vem me acolher nesse momento de aflição, o filho que eu tanto sonhei nem cheguei pegar nas mãos
Só ti pra entender o que se passa no peito do homem que perdeu a esposa e o filho ainda no ventre
No parto cesário após seis meses de sorriso, um berço humilde, enxoval na goma esperando meu filho.
Até o médico apontar, pediu pra mim escolhe
Me senti um covarde entre a mina e o bebê!

Mas que pai você quis ser quando a gente mais precisava?
Quando minha mãe caiu na escada, então, onde se tava?
Agora você chora, pede perdão à Deus, por ter sido outro canalha que esse mundo conheceu.

E quem ta falando?

Aqui? é seu ego
A pior dor de um verme é a consciência sem afeto
Você se achava o certo né? com as mina de pião
E minha mãe com 17 sonhando com a sua atenção

O que pude fazer eu fiz, testemunha tem Jesus, pra não te ver feito à mim, nascer no corredor do SUS
Sinto pena, comove
Mas quem fez aqui paga e pior que a própria morte foi perder quem te amava

Tô entre um colapso mental, não sei o que é pior
Me matar e pedir perdão pessoalmente ou ficar só, nesse mundo sem quem mais precisei e não dei valor, a mina que me amava e o filho que Deus me negou
To entre um Colapso Mental

Talvez é o que eu mereça, pelas pisada errada. Infelizmente meu QI foi mapeado nas balada
Com as mina sem valor que até na escama via mel, com o limite no amor junto com as cota de papel

Tipo você é o que mais tem, rato cego, descartável, estufa o peito diz que é pai mas nunca chega com um centavo
Aposto que tá confuso, nem sabe o que ta sentindo.
Entre a culpa e o remorso escolheu no fim não ver seu filho

Talvez você esteja certo só não entendo o porque, você ta me condenando sem ao menos nos conhecer.

Quem disse que eu não conheço?
Sou fruto do desamor, do tipo que vai pro vaso sanitário após o aborto
Ou quando não nasce louco sem afeto paterno, com infecção hospitalar, todo cagado nuns trapo

Você ta quase entendo né, porque Deus não podia permitir eu no seu colo e nem minha mãe ser sua mina
Quem pensa que filho é leite, mulher só bom de perna aberta
Não nasce pra ser pai, esposo, e sim mais um comédia
Pai é o que corre com a mina pelos filho, infelizmente você não se encaixa em nenhum dos requisitos!

To entre um colapso mental, não sei o que é pior
Me matar e pedir perdão pessoalmente ou ficar só, nesse mundo sem quem mais precisei e não dei valor, a mina que me amava e o filho que Deus me negou

Sinto meu pulso soar, e uma sede de justiça, talvez de alojar um projétil na minha cabeça
Quando vejo as imagens forçando os pensamentos, quando no bolso escondi a aliança do casamento
Cuspindo na promessa que na gravidez eu fiz, que ia tatuar Jesus e fazer sua mãe feliz, mas bastou uma noite na ausência desse merda pra sua mãe perder a vida com hemorragia na placenta
O celular tocou eu com a amante não atendi, sou digno da dor e a morte é pouco pra mim

Ei comédia, chega de encenação, de se por como vitima depois da traição Da minha cê quer perdão né? Talvez ela te desse também não foi culpada de ter amado um pé de breque!
Que de mil teve um em séculos de sociedade o que beijou Jesus no rosto e invés da glória quis vaidade

É pela atitude de pai que nem você que me sinto aliviado de na carne não nascer. E onde estou me sinto bem, ao lado da minha mãe, que tanto você fez sofrer e hoje quer que te perdoe

Tô entre um colapso mental, não sei o que é pior
Me matar e pedir perdão pessoalmente ou ficar só, nesse mundo sem quem mais precisei e não dei valor, a mina que me amava e o filho que Deus me negou
Tô entre um colapso mental

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir