Pobre do cantor de nossos dias
que não arrisca sua corda
pra não arriscar sua vida

Pobre do cantor que nunca sabe
que fomos a semente
e hoje somos vida

Pobre do cantor que um dia a história
o apague da memória
sem ter tocado em espinhos

Pobre do cantor que foi marcado
pra lutar e hoje é um rosto amordaçado

Pobre do cantor que feito mito
lhe roubem até o nome
com máscaras perdidas

Pobre do cantor que não levanta
e segue até adiante
com mais canto e mais vida

Pobre do cantor que não se afirma
que não mantém seguro
seu proceder com todos

Pobre do cantor que não se imponha
em seu canto da glória
em meio ao barro e ao lodo

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir