Sofrimento de um povo que o tempo não pode apagar
Da memória dos homens
Açoitados humilhados liberdade era cantar
Em meio a tanto sofrimento liberdade era cantar
Em meio a tanto sofrimento liberdade era cantar
Aguardando aquele dia que algo iria mudar
Aguardando aquele dia que algo iria mudar

Grita o velho negro na senzala Prendam-me as mãos e os pés
Mas minha alma livre sempre será sempre a cantar
Aguardando aquele dia que algo iria mudar a história

Negros, brancos, amarelos vivem juntos
Brancos, amarelos, negros vivem juntos
Amarelos, negros, brancos vivem juntos
Numa consciência somos criação de jah

Grita o velho negro na senzala ai, ai, ai
Grita o velho negro na senzala
Prendam-me as mãos e os pés mas minha alma
Grito o velho negro na senzala sempre a cantar

Dum de dio te via mugueto
Natu pa minueto
Grita o velho negro na senzala

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog