O gato preto tem os olhos amarelos
O pássaro parece fazer o tempo parar para beijar a flor
E toda reta tem a sua curva
Nem toda régua mede a sua altura que belezura

Eta vida complicada demais
E a morte quem encara capaz

O mar está vermelho sujo, morto
Mas não é o Rio Nilo e o jacaré nem está sorrindo
Dançando ao som de um violino sob a luz da lua
A beira de um abismo de mãos dadas com o destino

Eu lembro de tudo e esqueço do nada
Lembro muito do sorriso com lágrimas encantadas

Se diamantes ou de rosas não importa
Pois estarei sorrindo de novo para a sorte
Com muitas flores um bom vinho, muitas risadas
E carinhos lembranças de um futuro indo ou vindo

Eta vida complicada demais
E a morte quem encara capaz

Eu lembro de tudo e esqueço do nada
Lembro muito do sorriso com lágrimas encantadas

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir