Sou um vaso, sou de barro, e o oleiro, me fez assim
Sou de barro, não de ouro
Mas tenho um tesouro dentro de mim
Nos momentos de angustias ou no fogo da provação
Mas o vaso não reclama e o oleiro o toma nas mãos

Eu sou um vaso nas mãos do oleiro
Minha vida por inteiro
Está nas mãos de Jesus

Usa-me, usa-me

Quando saio da fornalha pelo oleiro sou aprovado
Pois passando pelo fogo estou pronto pra ser usado
Se estou quase desistindo
Me sentindo um vaso quebrado
Volto a casa do oleiro então saio de lá renovado

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir