Ela mora numa casa tão longe
A lua fica no fim da sua rua
Nunca sei o caminho de volta
Mas eu sempre estou a sua procura

Venha doroty nos levar
Pro seu sonho surreal
Abra os olhos para ver
O dia verde nascer no quintal

Pelo caminho para a terra sem mal
O sol do dia que não faz terminar
Entre as montanhas mais perto do céu
Param os segundos que pairam no ar

Venha doroty nos levar
Pro seu sonho surreal
Abra os olhos para ver
O dia verde nascer no quintal

Chegamos então ao outro lado
Sabemos muito bem a direção
Que nasce a luz e dorme o vento
Abrimos as portas da percepção

Repete segunda parte

Refrão

Solo

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir