Sobre a história da Pátria, ó Caxias
Quando a guerra troveja minaz
O esplendor do teu gládio irradias
Como um íris de glória e de paz

Salve, Duque Glorioso e sagrado
Oh, Caxias, invicto e gentil!
Salve, flor de estadista e soldado!
Salve, herói militar do Brasil

Foste o alferes, que guiando, na frente
O novel pavilhão nacional
Só no Deus dos exércitos crentes
Coroaste-o de louro imortal!

Salve, Duque Glorioso e sagrado
Oh, Caxias, invicto e gentil!
Salve, flor de estadista e soldado!
Salve, herói militar do Brasil

De vitória em vitória, traçaste
Essa grande Odisséia, que vai
Das revoltas que aqui dominaste
Às jornadas do atroz Paraguai

Salve, Duque Glorioso e sagrado
Oh, Caxias, invicto e gentil!
Salve, flor de estadista e soldado!
Salve, herói militar do Brasil

Do teu gládio sem par, forte e brando
O arco de ouro da paz se forjou
Que as províncias do Império estreitando
À unidade da Pátria salvou

Salve, Duque Glorioso e sagrado
Oh, Caxias, invicto e gentil!
Salve, flor de estadista e soldado!
Salve, herói militar do Brasil

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog