Seja qual for o teu problema, amigo
Eu te convido a adorar comigo
Porque toda vez que um louvor alcança o trono do Senhor
Um terremoto vem anunciar
Que sempre vale a pena adorar

A prisão não é eterna, vai passar
E quem crê jamais desiste de cantar
Porque toda vez que uma canção é transformada em oração
Um terremoto vem anunciar
Que sempre vale a pena adorar

Um terremoto vai acontecer aqui
E as cadeias que me cercam vão cair
Quando não há o que fazer
E é muito forte a minha dor
Levanto as mãos pro céus e louvo ao Senhor

À meia-noite cantarei uma canção
Tão alto que os prisioneiros ouvirão
Um terremoto vai acontecer e o inimigo vai ceder
Porque não há cadeias, onde há adoração

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia

Um terremoto vai acontecer aqui
E as cadeias que me cercam vão cair
Quando não há o que fazer
E é muito forte a minha dor
Levanto as mãos pro céus e louvo ao Senhor

À meia-noite cantarei uma canção
Tão alto que os prisioneiros ouvirão
Um terremoto vai acontecer e o inimigo vai ceder
Porque não há cadeias onde há adoração

Porque não há cadeias!
Porque não há cadeias!
Porque não há cadeias, onde há adoração

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir