Seja qual for o teu problema, amigo
Eu te convido a adorar comigo
Porque toda vez que um louvor alcança o trono do Senhor
Um terremoto vem anunciar
Que sempre vale a pena adorar

A prisão não é eterna, vai passar
E quem crê jamais desiste de cantar
Porque toda vez que uma canção é transformada em oração
Um terremoto vem anunciar
Que sempre vale a pena adorar

Um terremoto vai acontecer aqui
E as cadeias que me cercam vão cair
Quando não há o que fazer
E é muito forte a minha dor
Levanto as mãos pro céu e louvo ao Senhor

À meia-noite cantarei uma canção
Tão alto que os prisioneiros ouvirão
Um terremoto vai acontecer e o inimigo vai ceder
Porque não há cadeias, onde há adoração

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia

Por volta da meia noite, Paulo e Silas estavam orando
E cantando hinos à Deus, e os outros presos ouviram
E de repente houve um terremoto tão grande que os alicerces
Da prisão foram abalados, imediatamente todas as portas se abriram
E as correntes de todos foram soltas
E eu declaro hoje aqui, que correntes também serão soltas
Pelo poder da nossa adoração

Um terremoto vai acontecer aqui
E as cadeias que me cercam vão cair
Quando não há o que fazer
E é muito forte a minha dor
Levanto as mãos pro céu e louvo ao Senhor

À meia-noite cantarei uma canção
Tão alto que os prisioneiros ouvirão
Um terremoto vai acontecer e o inimigo vai ceder
Porque não há cadeias onde há adoração

Porque não há cadeias
Porque não há cadeias
Porque não há cadeias onde há adoração

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Enviada por Neuila. Legendado por Josafá e mais 2 pessoas. Revisões por 16 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog