Lua cheia que me ensombra
Tão triste no seu brilhar
A saudade é uma sombra
Onde a luz recusa entrar

Velada, minha alma entoa
Numa súplica perdida
Que no meu quarto ressoa
Numa luz triste e contida

O que fazer para te ver
Sem que a minha alma doa
Que estranho esse meu querer
Se te ver tanto magoa

Entristeço por saber
Nos braços desta má sorte
Que antes morrer sem te ver
Do que te ver e querer a morte

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Jorge Fernando / Raul Portela. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais posts