exibições 1.001

Um conto sobre espelhos

Flor de Liz


Vai começar de novo
A guerra entre os mundos divididos
De um lado a certeza de uma vida
Do outro a incerteza desse céu escuro...

Olhando em volta e vendo serpentinas
Ela vive o melhor que a vida lhe mostrou
Contando os minutos para o fim
Ele se retrata num silêncio eterno...

Mas quando olha no espelho
Sente a falta dela
Enquanto percebe que nunca
Conheceu seu jeito
Vive olhando pra si mesmo
Esperando nunca...
Chegar

Vivendo pelas amizades
Construídas sem pudor
Vive num mundo invertido
Álcool, ervas e amor
Desejando entender
O retrato do silêncio eterno...

Mas quando olha no espelho
Sente a falta dela
Enquanto percebe que nunca
Conheceu seu jeito
Vive olhando pra si mesmo
Esperando nunca...

Viajando em desafios
O pior que já encontrou
Foi contestar para si mesma
Que um dia desejou
Ler os olhos mais de perto
Daquele que nunca irá.
Mudar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir