Essa vida é engraçada.
Nós vivemos num dilema.
Ninguém quer morrer tão jovem;
E viver muito, é problema!

Já estou na meia idade;
Já perdi os meus cabelos.
E os dentes, que barbaridade!
Nem me olho no espelho.

Fico vendo meu avô;
Que sofre de pressão alta.
Não consegue ler mais nada;
Por causa da catarata.

Ele tem uma joanete;
E só anda de chinelos.
Por causa da diabetes;
Disse adeus aos caramelos.

Ele tem labirintite;
Gastrite e tendinite.
Artrose e esclerose.
Artrite e osteoporose.

Eu não sei o que é melhor;
Morrer jovem ou bem maduro.
Mas isso não depende de nós;
À Deus pertence o futuro.

Por isso digo moçada;
Curtam a vida um bocado.
Pois a vida depois dos setenta;
É canseira e enfado.

Morrer jovem eu não quero;
Me incluam fora dessa.
Mesmo cansado é sério;
Prefiro fazer hora extra!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir