Eu sou o batuque, batida da amazônia
Sou os versos de waldemar henrique
Sou a fé, eu sou a corda do círio
Eu sou tecnobrega, eu sou calypso.

Sou o brilho do manto da nazinha
Eu sou o ver-o-peso,eu sou mandinga
Eu sou o açaí com farinha e sem açúcar
Sou o carimbó de cupijó e pinduca.

Eu sou swing da guitarrada
Mestre vieira, alduceno e cuíca
Sou o som que bate forte
Sou eu que faço a terra tremer
Sou o furacão do pop
Sou a brisa da preamar
Curupira e caipora
Pororoca, índio singular.

Sou a música do norte
Eu sou a estrela do pará
Sou a chuva que cai à tarde
Sou o sol nascendo pra brilhar

Sou a música do norte
Eu sou a estrela do pará
Sou a chuva que cai à tarde
Sou o sol nascendo pra brilhar
Sou belém do pará!

Eu sou a garra e o rugido do leão
Sou o terror do bicho papão
Sou a luta e o suor da cabanagem
Sou poesia, sou arte, sou aparelhagem.

Sou a fé, sou a corda do círio
Eu sou tecnobrega,eu sou calypso
Eu sou o açaí com farinha e sem açúcar
Sou o carimbó de verequete e pinduca.
Eu sou swing da guitarrada...

Eu sou swing da guitarrada
Mestre vieira, alduceno e cuíca
Sou o som que bate forte
Sou eu que faço a terra tremer
Sou o furacão do pop
Sou a brisa da preamar
Curupira e caipora
Pororoca, índio singular.

Sou a música do norte
Eu sou a estrela do pará
Sou a chuva que cai à tarde
Sou o sol nascendo pra brilhar

Sou a música do norte
Eu sou a estrela do pará
Sou a chuva que cai à tarde
Sou o sol nascendo pra brilhar

Sou belém do pará!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir