Sou igara nessas águas
Sou a seiva dessas matas
E o ruflar das asas de um beija-flor

Eu vivia em plena harmonia com a natureza
Mas num triste dia o kariwa invasor
No meu solo sagrado pisou
Desbotando o verde das florestas
Garimpando o leito desses rios

Já são cinco séculos de exploração
Mas a resistência ainda pulsa no meu coração
Na cerâmica Marajoara, no remo Sateré
Na plumária ka'apor, na pintura kadiwéu
No muiraquitã da icamiaba

Na zarabatana Makú, no arco Mundurukú
No manto Tupinambá, na flecha kamayurá
Na oração Dessana

Canta índio do Brasil
Canta índio do Brasil
Canta índio do Brasil
Canta índio do Brasil

Anauê nhandeva, anauê hei, hei, hei
Anaue nhandeva anaue hei, hei, hei

Dos filhos deste solo és mãe gentil pátria amada Brasil

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Demetrios Haidos / Geandro Pantoja. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Rosy. Legendado por Fabinho. Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog