Table Tennis Table

Table tennis table
I and I
Play to show we are able
Not to die

Small and light white ball
Forth and forth
All is eerie and eerie is all
Love is worth

Don't think I'm trying to make another I
One is enough
I'm just expanding to overstand a cry
As well as a laugh

Don't think I'm lying to fake another me
One is too much
I'm just extending the shores of my sea
Beyond any reach, beyond any touch

See, on the opposite side as if we look on a mirror
The other, the same
See, on the table tennis table I'm killing the killer
Is this me, we game

This me, we game
This me, we game
Oh! Me, we
Yes, me, we
The shortest poem in all poetry
Oh! Me, we
Yes, me, we
The poem Cassius Clay declamed
Like I and I
The same I and I
Identical two: I and I
The pray that rastamen proclaimed
To say that we are never alone in this world
Me/we, I and I
To state that state of togetherness
The oness that means not to die

Table tennis table
Ping-pong, ping-pong, I and I
Play to show we are able
Not to die, not to die
Small and light white ball
Forth and forth and so forth
All is eerie, eerie is all
Love is worth, love is worth

Mesa de Tênis de mesa

Mesa de tênis de mesa
Eu e eu
Jogar para mostrar que somos hábeis
Não pra morrer

Pequena e leve bola branca
Pra lá e pra cá
Tudo é estranho e misterioso é tudo
O amor vale a pena

Não pense que eu estou tentando fazer outro eu
Um é suficiente
Eu só estou expandindo para suportar um grito
Bem como uma risada

Não pense que eu estou mentindo para fingir outro eu
Um é demais
Eu só estou estendendo as margens do meu mar
Além de qualquer alcance, para além de qualquer contato

Veja, no lado oposto como se nós olhássemos em um espelho
O outro, o mesmo
Veja, na mesa de tênis de mesa eu estou matando o assassino
Este é o jogo de meu, de nós

Este jogo de eu, nós
Este jogo de eu, nós
Oh! eu, nós
Sim, eu, nós
O mais curto poema em toda a poesia
Oh! eu, nós
Sim, eu, nós
O poema que Cassius Clay declamou
Como eu e eu
O mesmo eu e eu
Dois idênticos: eu e eu
A prece que o rastamen proclamou
Para dizer que nunca estamos sós neste mundo
me nós, eu e eu
Afirmar que o estado de união
O oness que não significa morrer

Mesa de tênis de mesa
Ping-pong, ping-pong, eu e eu
Jogar para mostrar que somos hábeis
Não para morrer, não para morrer
Pequena e leve bola branca
Pra lá e pra cá e assim por diante
Tudo é estranho, misterioso é tudo
O amor vale a pena, o amor vale a pena

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir