Dança o cirandeiro
Canta o cantador
Sobre o grito das nações
No parque do Ingá

A lenda da mandioca
A ciranda mais querida vem apresentar

No segredo da mata
Rudá, emprenhou
Linda, pura ainda virgem
Acauã seu velho pai não acreditou

O velho pajé Acauã
Envergonhado e triste ficou
Em sonho falou com Tupã
E seu deus o tranquilizou

Nove luas passadas
Aconteceu, como vira Acauã a sonhar
Uma linda menina nasceu
Toda Mundurucanha veio visitar

Mani, Mani, Mani ô ô ô Mani (bis)

A felicidade voltou a reinar na maloca
Com seis meses Mani, já trabalhava na roça (bis)

Um dia doente ficou
O dia calou-se a Jaçanã
Desolada a natureza silenciou
O Uirapuru não cantara pela manhã
Vitória-Régia muchou
Morreu a linda cunhã

Mani, Mani, Mani ô ô ô, Mani (bis)

Sepultada em frente da oca
Num jardim regado com amor
Nasceu a preciosa mandioca
Em alimento se transformou

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Gamaniel Pinheiro / Paulo Roberto / Rosinda Teles · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Guerreiros
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.