Nunca acreditei em linhas retas
Confesso
Sou tão disperso para acreditar
Você enxerga tudo tão claro
Tem faro
Pressente o passo certo antes de andar
Sinto-me girando em descompasso
No tempo
Tropeço no futuro sem parar
Corro mais que o próprio pensamento
Me quebro
A alma chora e sangra devagar
Tem algo que busco há muito tempo
Nem mesmo
Consigo imaginar o que será
Como pude assim ficar tentando
Quem sabe
Descubra quando parar de buscar
Tenho um desejo que me escapa
Livrar-me
Dos medos que assombram minha paz
Tento controlar o que eu sinto
Me perco
E vago é o pensamento a rodar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir