Teu olhar sempre está muito longe
Em um lugar que se chama solidão
Chego a pensar, que você se esconde da minha paixão

Sempre a voar, pensamento distante
E eu me pergunto: O que foi que fiz?
Mas são palavras que ninguém responde, te vejo infeliz

Você deve estar com medo de contar
Que seu amor, por mim acabou, sempre fingiu, nada sentiu na hora de amar

Eu vejo o Sol se afastando do horizonte
Igual você que se escondeu
Não sei porque um amor que era tão grande
Foi ficando assim

Você deve estar com medo de contar
Que seu amor, por mim acabou, sempre fingiu, nada sentiu na hora de amar
Tem medo de contar
Que seu amor, por mim acabou, sempre fingiu, nada sentiu na hora de amar

A gente sente quando tudo acabou
Quando o encanto da paixão sumiu (oh oh)
Um sentimento que só meu coração descobriu

Você deve estar com medo de contar
Que seu amor, por mim acabou, sempre fingiu, nada sentiu na hora de amar
(Insensível)

Tem medo de contar
Que seu amor, por mim acabou, sempre fingiu, nada sentiu
Na hora de amar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: César Augusto / Mats Arne Persson / Per Hakan Gessle · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Genos, Legendado por Aarón
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.