Ó, Mestre! O mar se revolta
As ondas nos dão pavor
O céu se reveste de trevas
Não temos um salvador!
Não se te dá que morramos?
Podes assim dormir
Se a cada momento nos vemos
Sim, prestes a submergir?

As ondas atendem ao meu mandar
Sossegai!
Seja o encapelado mar
A ira dos homens, o gênio do mal
Tais águas não podem a nau tragar
Que leva o senhor, rei do céu e mar
Pois todos ouvem o meu mandar
Sossegai! Sossegai!
Convosco estou para vos salvar
Sim, sossegai!

Mestre, na minha tristeza
Estou quase a sucumbir
A dor que perturba minha alma
Oh, peço-te: Vem banir
De ondas do mal que me encobrem
Quem me fará sair?
Pereço sem ti, oh, meu mestre
Vem logo, vem me acudir!

As ondas atendem ao meu mandar
Sossegai!
Seja o encapelado mar
A ira dos homens, o gênio do mal
Tais águas não podem a nau tragar
Que leva o senhor, rei do céu e mar
Pois todos ouvem o meu mandar
Sossegai! Sossegai!
Convosco estou para vos salvar
Sim, sossegai!

Mestre, chegou a bonança
Em paz eis o céu e o mar!
O meu coração goza calma
Que não poderá findar
Fica comigo, ó meu mestre
Dono da terra e céu
Eu assim chegarei bem seguro
Ao porto, destino meu

As ondas atendem ao meu mandar
Sossegai!
Seja o encapelado mar
A ira dos homens, o gênio do mal
Tais águas não podem a nau tragar
Que leva o senhor, rei do céu e mar
Pois todos ouvem o meu mandar
Sossegai! Sossegai!
Convosco estou para vos salvar
Sim, sossegai!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Carlos De Oliveira / Mary Ann Baker. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Dayanni. Legendado por Aprigio. Revisões por 3 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts