Encravada no alto da serra
Onde acaba o agreste sertão
Pelas mãos do Senhor desenhada
Para ser nosso amado torrão.
Ubajara teu nome é beleza
E amar - te é um ato de fé
No santinho que é teu Padroeiro
Feliz carpinteiro operário José.

Ubajara tão querida
Nosso mundo, nosso lar
Aos teus filhos, deste a vida
E pra sempre serás nosso altar.

Tua gruta de cores cambiantes
É um templo de luz e cristais
Que extasia aos teus visitantes
Que em vida não esquecem jamais.
Os teus rios serpeiam cantantes
Sob o pálio azul do teu céu
E ao dobrar alcantis verdejantes
Se tornam cascatas em forma de véu.

Ubajara tão querida
Nosso mundo, nosso lar
Aos teus filhos, deste a vida
E pra sempre serás nosso altar.

Se até mesmo o fogo que outrora
Furioso te quis destruir
Transformastes em clarões de aurora
De um maravilhoso porvir
E o calor desse fogo ainda aquece
Nosso peito e nos faz relembrar
Que a nossa missão
é fazer - te gigante orgulhoso,
teremos que honrar.

Ubajara tão querida
Nosso mundo, nosso lar
Aos teus filhos, deste a vida
E pra sempre serás nosso altar.

Da antiga nação Tabajara
Tu herdaste a coragem viril
E dos filhos da Europa tão cara
Tens no sangue a herança sutil
De gerar para nossa alegria
Brasileiros de grande valor
Que nas letras e na poesia
Transformou teu nome
em palavras de amor.

Ubajara tão querida
Nosso mundo, nosso lar
Aos teus filhos, deste a vida
E pra sempre serás nosso altar

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir