(2x) Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Nossos motivos pra lutar ainda são os mesmos.

Mostrar para esse povo o ABCD na favela;
Dois mil começo de uma década;
De revolução periferia em ação;
Revolução na mente do ser sem condição;
De vida HC estamos revidando;
As palavras que vão ao ar são extremamente precisas;
Gritos de liberdade pro povo atacam o sistema nazista;
Periferia insista persista;
Temos que ir contra a burguesia num ideal só;
Num amanhã melhor senão será pior;
Pra mim e pra você que se omite em dizer o necessário;
Somos manipulados há muito tempo sofrendo;
E sendo prejudicado no quadro social;
HC domínio do raciocínio real;
Não é normal por isso estamos aí de novo;
Lutando contra o sistema fazendo parte desse jogo;
Criminal exterminação geral, violência policial;
Com certeza;
Mata gente inocente na maior frieza;
As conseqüências ficarão na favela;
Na podridão de uma maca;
No cemitério em uma vala;
Necessidade que a família não esperava;
157 ou 121, fica fatal;
Se for bala de chumbo;
Hospital das Clínicas que tal;
E na carteira o patuá;
Ei W DEE descarrega a rajada em cima do sistema;
RA-TA-TA-TÁ;
Cuidado que essa porra pode te matar, pode te matar;
Quatro cantos, não importa o lugar;
Na imagem das grandes cidades periferia carência;
Leste, norte, oeste, sul, sobrevivência;
A ideologia na prática melhor arma contínua;
Mesmo chão mesma quebrada periferia;
Vejo a maldade não existe tempo pra sobreviver;
Se livrar dos covardes verdade temos poder;
Primeiro inimigo filho da puta cito a polícia;
Que mata os favelados e protege a burguesia;
Segundo inimigo cito a arrombada da televisão;
Que desinforma o meu povo ilude atrasa os irmãos;
Terceiro inimigo a forte e fatal desunião;
Quarto nas drogas, quinto nas escolas;
Sexta parte pura solidão;
Cárceres gelados longe dos familiares;
Familiares, parceiros e irmãos.

(2x) Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Nossos motivos pra lutar ainda são os mesmos.

Enquanto houver miséria a voz das ruas se revela;
Melhor solução pro povo da favela;
Trabalhar e só ver o dia passar;
Pagar veneno o mês inteiro;
Encher o cu do patrão de dinheiro;
Viver assim ou de outra maneira;
Se o sistema implantou a cadeia;
Pois a lei nunca esteve do nosso lado;
Correr atrás do dinheiro é o necessário;
Pra quem precisa não se intimida;
Pois ninguém pede á Deus pra entrar nessa vida;
Olho adiante e vejo o mundão;
Vejo fome e favela, procuro a solução a solução;
É a visão é essa terceira divisão;
Só quebrada e periferia a vida em São Mateus;
Tem a miséria, miséria a favela;
Então tem ruas de terra do lado dos sem-terras;
Tem muito mato então e lá existe o lixão;
De onde várias famílias obtêm sua alimentação;
Me dá dó de vê e me dá dó de vê;
Crianças barrigudas sem futuro ter;
Brincando de bola entre montanhas de lixo;
Muitos aprendem suas vidas fora da escola;
E aprender a lição revólver na mão e puxa o cão;
Vítima dominada sem maneira de reação;
Mais um assalto efetuado pode crer ladrão;
Pode crer ladrão terceira divisão;
U Negro, Homens Crânios, revolução, 1,2 drão;
Uma luz me ilumina lá de cima;
Sou mais um sobrevivente da chacina;
Eu e meus irmãos de couro é foda;
Repressão irracional a miséria mental;
Escravidão universal a podridão do sistema;
Famílias e famílias periferia;
Sobrevivem com um salário mínimo;
A sociedade sempre fecha as portas mesmo;
HC Fim do Silêncio em prol periferia;
Analisando os fatos em prol periferia em prol periferia.

(2x) Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Nossos motivos pra lutar ainda são os mesmos.

Periferia São Mateus Pra Vida;
UN, CH, DMC, FDS, SCC;
Família DRR atitude de favela;
Mensagens sinceras;
Das ruas de São Mateus terceira divisão;
1,2 drão revolução estamos em ação;
Novamente é HC que chega;
Inimigo número um do sistema;
Pickup, microfone, mente amenizada;
Na revolução da paz são nossas armas;
Gente da gente favela não tem tempo ruim;
Independente de um objeto ou coisa qualquer;
Ser humilde e gente HC simplesmente;
Maldade não temos em mente aviso á PM;
Repressão, violência não está com nada;
É necessário o diálogo em qualquer parada;
Em qualquer parada quem é favela;
Não sai dando tiro á toa troca idéia;
Se respeitou no crime se vacilou já era;
Do lado leste Homens Crânios juventude de atitude;
E pro futuro temos planos rap nacional;
Realidade e pro sistema é som de marginal;
Periferia São Mateus Pra Vida é som real;
Pancho HC todas favelas de coração mando meu salve;
Principalmente lá onde o sol nasce.

Aí Bororó que Deus ilumine a nossa caminhada;
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, Amém.

(2x) Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Crânios, crânios, crânios, é HC;
Nossos motivos pra lutar ainda são os mesmos.

Ainda somos os mesmos.

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts